Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Círculo do Graal - Moçambique

Despertai! Somente na convicção repousa a verdadeira crença, e a convicção só vem através de exames e análises irrestritas! Sede seres vivos na maravilhosa Criação de vosso Deus!

Círculo do Graal - Moçambique

Despertai! Somente na convicção repousa a verdadeira crença, e a convicção só vem através de exames e análises irrestritas! Sede seres vivos na maravilhosa Criação de vosso Deus!

Sab | 20.07.19

Castidade

circulodograal

castidade_blog.jpg

“Todo aquele que ao agir reflete que não deve causar dano a seu semelhante, o qual nele confia, nem empreender nada que possa oprimi-lo, então acabará agindo sempre de forma a permanecer espiritualmente sem carga de culpa e por essa razão poderá realmente ser chamado casto!”

 A castidade é um conceito tornado tão incrivelmente limitado pelos seres humanos, que nada resta de sua significação real, tendo sido mesmo arrastado por um caminho falso, e como consequência natural essa deformação trouxe para muitas pessoas uma opressão inútil e mesmo muitas vezes um inaudito sofrimento.

Perguntai onde quiserdes o que vem a ser a castidade e por toda a parte vos será dada como resposta a ideia duma castidade corporal, explicada de alguma maneira; em todo caso culmina nisso a conceção dos seres humanos terrenos.

Isso dá testemunho completo do restrito modo de pensar das criaturas humanas subordinadas ao raciocínio, que demarcou os limites de tudo o que é terrestre, por não poder alcançar mais longe com suas capacidades nascidas do terrenal.

Como seria fácil para o ser humano fazer-se passar por casto, criar para si uma reputação nesse sentido, enquanto se expõe ao sol duma autoglorificação vaidosa. Com isso, porém, não consegue dar um passo para as alturas, rumo aos jardins luminosos, que constituem o Paraíso, a meta final e bem-aventurada de cada espírito humano.

Nada adianta ao ser humano terrestre conservar casto seu corpo terreno e macular seu espírito, pois assim jamais conseguirá transpor as soleiras que dão acesso dum degrau a outro para cima.

A castidade é coisa bem diversa do que os seres humanos imaginam, muito maior, mais ampla, não exige que se coloquem contra a natureza, pois isso seria uma transgressão às leis que vibram na Criação de Deus, o que não pode ficar sem efeitos prejudiciais.

A castidade é o conceito terreno da Pureza, que é Divina. Em cada espírito humano o esforço para atividades materiais é um reflexo pressentido da evidência Divina. A Pureza é Divina, a castidade é a sua imitação pelo espirito humano, isto é, uma imagem espiritual que pode e deve se tornar visível na atuação terrena.

Isto deveria bastar como lei básica, para que cada espírito humano amadurecido cumprisse a castidade. Mas na Terra o ser humano, sob a pressão de diversos desejos egoísticos, tende a iludir-se a si próprio em algo que na realidade nem existe nele, somente para obter a satisfação de seus desejos.

O egoísmo caminha sempre na vanguarda e atordoa assim a vontade realmente pura! O ser humano nunca confessaria isso a si próprio e se deixa levar calmamente. Quando já não sabe mais o que alegar a si mesmo, então ele chama muitas vezes, sua inequívoca tendência, de contingência do destino, à qual tem de se submeter, para conseguir a satisfação de seus contestáveis desejos pessoais.

Por isso necessita, como apoio e regra, ainda de outras indicações que o ajudem a vivenciar e reconhecer o que realmente seja a castidade, de como reside na Vontade de Deus, que não quer na Terra nenhuma separação da natureza.

Leia mais sobre o tema… Castidade – Volume I